sábado, 12 de março de 2011

ep. 01 - SINAL FECHADO

ESTE TEXTO É PURA FICÇÃO. QUALQUER SEMELHANÇA COM FATOS, PESSOAS OU ACONTECIMENTOS REAIS, É PORQUE ACONTECEU COM ALGUÉM.

Avenida Nove de Julho, São Paulo. Um domingo qualquer do inverno de 2010, 4 horas da tarde.
Rui retornava da casa de Ronaldo, seu namorado havia 7 anos. Dormira lá. Mais uma noite. Jantaram e depois curtiram uma balada que foi terminar de manhã em mais uma transa alucinante.
Rui não está plenamente satisfeito. Há uns bons meses Ronaldo recusa-se a ser passivo. Por mais que Rui quisesse, pedisse, Ronaldo estava irredutível. Dizia sentir-se mais à vontade sendo o ativo. O relacionamento até melhorara. Ronaldo estava ainda mais apaixonado, mais atencioso, mais presente, mais carinhoso, mais cuidadoso.
Mas só ser passivo começava a incomodar Rui.
Ele percebera que reparava mais nos bolsos de trás das calças e bermudas dos garotos que vê na rua, no cinema, nas baladas.
Sim, seu pau sentia falta de uma bunda gostosa. Ainda que bunda nenhuma de São Paulo fosse tão gostosa quanto a de Ronaldo. Aliás, homem nenhum em São Paulo era tão sedutor e apaixonante quanto Ronaldo.
O semáforo de um dos cruzamentos fecha. Rui para ao lado de um carro e ele percebe que o motorista olha pra ele. Rui não desvia o olhar. A troca de sorrisos discretos surge e em seguida um sinal. Rui consegue pensar em Ronaldo, mas de repente quem está conversando com aqueles olhos no carro ao lado é seu pau. “Que mal tem, se ele não souber de nada? Vai que o cara é passivo?” – pensou.
O sinal abriu e eles foram emparelhados até um cruzamento onde entraram e pararam os carros. Apresentaram-se e... bingo!, o rapaz era realmente passivo. E, melhor, morava só! Rui aceitou o convite para ir à casa do rapaz!
Março de 2011. Ronaldo e Rui já fizeram 8 anos de namoro. Cada vez mais apaixonados, felizes, românticos e carinhosos. Mas Rui continua prestando bastante atenção ao carro do lado toda vez que o semáforo fica vermelho.

25 comentários:

Luis Tonello disse...

olá,

Esse Rui é muito promíscuo. A sinceridade é a base de qq relacionamento.

abraços.

Claudia Alves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Claudia Alves disse...

Traição e desejo sexual são assuntos difíceis de se comentar.
Cada um age com seu instinto humano e cada instinto é diferente, difícil criticar ou julgar.
O texto é bem reflexivo e atrai bastante.
Estou seguindo seu blog.
http://www.claudiaalvesinteriores.blogspot.com/

Lucyano disse...

Concordo com a Claudia, julgar é extramente complexo.
Adorei o blog e o arco-iris, me senti em casa.

estou seguindo
Abraço

http://cinemaparceirodaeducacao.blogspot.com/

Lucyano disse...

Euzer, estou retribuindo a visita, e agradecendo, vc compreendeu exatamente a intenção do blog, gostaria que voltasse mais vezes, e fique a vontade para seguir também, gosto de pessoas que tem opinião com conteúdo, percebi isso ao ler seu texto "Sinal Fechado", e em seu comentário lá no meu blog. Sua contribuição foi muito importante.
Forte abraço, e sucesso!!!!
Lucyano

http://cinemaparceirodaeducacao.blogspot.com/

Mariana disse...

Vou fazer alusão ao tema do blog.

"Hipocrisia dizer que não". Ceder é fundamental para os relacionamentos.

;) Ronaldo devia pensar nisso!

♥ Evelin Pinheiro ♥ disse...

rsrsrs....
Sempre estar atento ao redor. Inevitável!!!

Adorei o blog, qdo puder me visite tb!
Abraços!

http://evesimplesassim.blogspot.com/

Marcelle (Celle) disse...

Confesso que levei um susto ao perceber o tema da postagem! rs
Não apóio traição, mas também acredito que nenhuma das partes deva ser irredutível. Pq pensar apenas no próprio conforto, certo? ;)

Sobre seu comentário no emu blog, é mesmo difícil resistir às tentações rs
bjus

bia santos disse...

Adoro flertar no trânsito...

Mas nunca tive uma sorte dessas...

Retribuindo seu comentário no meu blog. Obrigada!

Rogerio disse...

tema interessante de ser discutido...sorte que o outro nao descobriu ne...se não...como seria...mas tem coisas que acontece para o bem outras para mal...eee

Habib Sarquis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Habib Sarquis disse...

Interessante paqueras no trânsito. E perigoso porque nunca se sabe com quem que você poderá flertar. Vai que é uma louca ou louco.

http://boomnaweb.blogspot.com/

Igor disse...

Como disse a Marcelle, tbm levei um susto ao sacar o tema do post, pelo fato de ser uma coisa que não é freqüentemente discutida.
O post é interessante e tem um grau de humor que deixou divertido :D

Pobre esponja disse...

Traição é horrível. Ao meu ver, nada justifica, Isso machuca muito.
Parabén spelo blog, que pelo percebo , é novo.

abç
Pobre Esponja

· Dany Souza disse...

Traição é a gota d'água num relacionamento! (expressãozinha chatinha, mas tdu bem). Se é amor de verdade, não rola traição... O desejo é somente pelo dono do nosso coração.
Blog ótimo!
Beijos

Sandro Mangueirense disse...

Embora o texto fale de traição, é algo a se pensar: em todo e qualquer relacionamento (e aí não importa se é hetero, homo, etc), será que não existe a necessidade de revisão de conceitos? Será que em nome de um sentimento, nao devemos abrir concessões??? Belo texto!

http://estacaoprimeiradosamba.blogspot.com/

Pobre esponja disse...

Comentei acima amigo, precisa colocar novos posts. Isso aí, sucesso.

abç
Pobre Esponja

Lucyano disse...

Sucesso para o blog, estou aguardando novas postagens.
forte abraço
http://cinemaparceirodaeducacao.blogspot.com/

Wilderson Evangelista disse...

que tópico show...
dava pra rolar um curta com isso
se eu fosse produtor pensaria no caso,
cara isso acontece mesmo, com qualquer um

Millena Blogueira disse...

Uma história bem real que pode acontecer com qualquer pessoa.

Je Black disse...

na boa...
só pq é gay tem que ser promiscuo??? ñ..ñ tem!!!
e em questão do relacionamento fidelidade, lealdade andam juntos!!!
e se a pessoa amar de verdade não vai sair traindo ai com qualquer cara quando o "sinal fecha" (pode ser em qualquer lugar)

Carlos Roberto disse...

Seu texto é bastante interessante sobre vários aspectos. O que me chamou atenção, em primeiro ponto, foi a sua justificativa ao apresentá-lo ao leitor. Realmente, qualquer texto de ficção, seja uma crônica, conto, romance, poesia... Não é real. É um fato que nas mãos do autor vai sendo moldado à medida que lhe agrada, pois se fosse contrário a isso seria apenas uma notícia como qualquer outra (se bem que toda noticia tem o ponto de vista de quem a transmite, mas deixamos essa discursão para depois.); O outro foi a sua secura ao descrever um relacionamento, que como você disse é muito forte e apaixonante. Ora, essa forma seca é compreendida quando se percebe o que se tem por trás disso... Normalmente quando se trata de sexo não há uma poética (principalmente em textos do século XXI). Basicamente é nu e cru e olhe lá. Seu texto provoca uma reflexão sem se dar ao trabalho de propor algo ético e moralmente correto. Não, apenas narra e só. Isso é o bastante para um texto literário.

Parabéns pelo blog. Espero que você continue escrevendo nele.

Novamente, como havia respondido no meu blog o seu comentário, muito obrigado por ter se dado ao trabalho de lê-lo e comentar um dos meus textos. Seja sempre bem-vindo ao meu pequeno espaço.

Abraço,
Carlos Roberto dos Santos Menezes
http://www.decaranoarmario.blogspot.com

marcosa disse...

É interessante, porque permite a discussão. É claro que num relacionamento, você precisa fazer concessões. Mas não condeno o Ronaldo. Se ele não se sentia bem com isso, ele mostrou uma posição firme. Acabou que deu um motivo para o parceiro buscar a satisfação em outros. Vida que segue, incompatibilidade de gênios.

Robson Di Brito disse...

Bacana, outro olhar sobre essa vertente.
http://robsondibrito.blogspot.com/2011/01/o-direito-do-semaforo.html

Gu disse...

Adorei o texto.
Obrigado pela visita no blog...Que esta apenas no começo. Vou tentar postar alguma confissão hoje se sobrar um tempinho.

Adorei seu blog.
Abraço.